Translate this Page
Enquete
Qual assunto você prefere ?
Mesas de Som
Microfones
Equalizadores
Frequências
Caixas Acusticas
Som de P.A.
Som de Monitor
Ver Resultados

Rating: 3.9/5 (471 votos)

ONLINE
2




Trabalhando com uma mesa de som

 

 

 

Olá, neste guia estarei falando sobre a forma correta de se utilizar uma mesa de som ligada a periféricos.
Porque as vezes o som fina initeligivel e praticamente inaudivel e as vezes o tecnico pega e deixa tudo muito bom?
Porque eu não consigo perceber diferença quando uso determinado tipo de periférico?
O que acontece com meus microfones que ficam fazendo fuiiiiiiii e não me deixam em paz?

Essas são só algumas das perguntas que tenho recebido e que vou tentar ajudar através de regras do que fazer e o que não fazer para uso em sonorizações profissionais.

Bem, em primeiro lugar, ao se instalar tudo e "passar" o som, deve se ter em mente que devemos ter um PA com a resposta o mais plana possivel, dai são usados os equalizadores, e não para ressaltarem ou cortarem uma determinada frequencia.

O EQUALIZADOR GRÁFICO, quando ligado na saída da mesa serve "somente" para deixar o som plano e não ressaltar frequencias, atualmente existem ótimos microfones e softwares de computador para verificar o quão plana está a resposta e qual o spectro de frequencia que está faltando ou sobrando. Neste ponto, o ideal é que se utilize o equalizador ao máximo para retirar o que sobra e não completar o que falta, só se deve dar ganho em determinada frequencia se não conseguir manter um plano retirando o que está sobrando.

Depois de tudo montado e o sistema falando, você irá iniciar a montagem dos sistemas de palco, e ligar tudo a mesa, em determinados canais, será preciso utilizar periféricos externos para a correção somente daquele canal, dai servem as conexões de insert de saída e de entrada.

A Primeira coisa que se faz ANTES de se ligar os microfones e testar é, vou tentar fazer tudo como uma lista, só passe para o próximo item quando tiver concluído o anterios:

1- Primeiro, coloque todos os controles (graves, médios, agudos, efeito, return, send, master, ganho e outros mais que a mesa tiver, pois varia de mesa para mesa) em Flat ou Desligado (depende do tipo de controle).
2- Instale TODOS os equipamentos que serão usados, e vamos fazer a limpeza de tudo, primeiro, vamos ao GANHO, coloque todos os equipamentos com o ganho de forma que a "potencia máxima" seja de 0dB e somente alguns picos passem disso, para tanto utiliza o recurso de SOLO ou PGM da mesa.
3- Agora vamos timbrar a fim de deixar plano ou como se diz FLETAR a mesa, para isso, vá equalizando independentemente cada instrumento ou microfone, afim de retirar o que sobra somente utilizando os controles da mesa, todos os periféricos de canal (insert) deverão estar zerados.
4- Vamos agora dar inicio a nossa mixagem, primeiro, vamos manter a altura padrão de todos os instrumentos no PA e nos monitores, para isso, vá utilizando os controles master afim de manter um nível ideal em todo o sistema, de forma a manter tudo hamonioso no PA e nos MONITORES.
5- Bom, agora é hora de timbrar os instrumentos e deixar o som do jeito que deve ser, para isso, vá utilizando os controles de frequencias e fazendo o contorno natural, de acordo com o que o estilo musical pede, um bumbo mais seco ou com mais kick, uma guitarra mais melosa ou mais aguda, enfim, cada instrumento um de cada vez.
6- Depois, de feito isso é hora de arrumar o som da casa, deixa-lo confortável com o ambiente, dai serão utilizados os periféricos de saída como efeitos e camaras, bem como alguns tipos de equalizadores, se o local a ser sonorizado, já possuir uma boa acústica, e boa reverberação deixando o som confortável, não precisa utilizar camara de eco, ele só serve para colocar o que a casa não tem.
7- Agora vamos re-colocar tudo em ordem, vamos repassar para ver se todo mundo, depois de equalizado está ainda na mesma altura, se não estiver não aumente quem falta e sim abaixe quem está alto, lembrando-se sempre que o limite é 0dB.
8- Tudo pronto, vamos endereçar a mesa, para isso servem os sub-grupos, bem, vamos separar de acordo com o tipo de mesa, por exemplo em 4 grupos sendo grupo 1 as vozes, 2 os metais, 3 a percursão e 4 a bateria, assim, durante a performance do show podemos de acordo com as músicas apresentadas fazer as mudanças de dinâmica que cada música precisa, sempre de maneira mais fácil, só utilizando os botões de volume dos sub-grupos dessa forma, podemos facilmente "Aumentar e baixar a bateria" dar volume em um SOLO de GUITARRA, fazer uma passagem de cada setor, sem bagunçar a mesa inteira.
9- Uma dica de ouro é a organização e o controle da situação, o músico não precisa saber ou sequer entender de sonorização, isso é a função do tecnico, portanto muitas veses ele pede AUMENTA A GUITARRA sendo que o que ele quis dizer na verdade é tá sobrando bateria aqui, baixa a bateria, ou vice-versa, portanto, a regra de ouro é que tudo tem que existir por igual.
10- Tendo tudo organizado e sabendo o que está em cada lugar, é fácil, durante a performance por exemplo preparar um solo de guitarra ou um de bateria, entre outras coisas.

Com essas 10 dicas de como operar uma mesa de som, espero ter ajudado a muitos dar uma repassada melhor em muitos conceitos. Para a proxima semana vou dissecar alguns periféricos e mostrar todos os recursos deles, seja no PA seja no ESTUDIO ou no PALCO.